Créditos da Nota Fiscal Paulista

Os créditos da Nota Fiscal Paulista podem te ajudar em muitos quesitos, inclusive financeiros, pois eles acabam sendo um reforço no orçamento das pessoas. Algumas pessoas pedem Nota Fiscal de Absolutamente tudo que compram e com isso ajudam a fiscalizar a questão da sonegação fiscal e ainda tendem a ter um dinheiro poupado quando o assunto é economia.

Como ver meu saldo da NF Paulista

Depois de muito tempo pedindo no Estado de São Paulo para colocar o CPF na nota a pessoa acredita que tem um dinheiro a receber, mas nem sempre sabe como consultar o seu saldo. A consulta do saldo da Nota Fiscal Paulista é feita por meio da internet, quando a pessoa acessa o site. Confira abaixo o passo a passo para consultar o saldo da Nota Fiscal Paulista:

1 – Acessando o site

Como já falamos, o primeiro passo para consultar o saldo da Nota Fiscal Paulista é acessando o site.

2 – Colocando CPF e senha

A Nota Fiscal Paulista funciona por meio do CPF, por isso, quando acessa o sistema a pessoa tem o CPF solicitado e uma senha solicitada. Colocando o CPF e a senha é que a pessoa tem acesso a listagem de itens que foi comprado com a declaração do seu CPF e também vai ver o saldo.

3 – Localizando o saldo

O saldo da Nota Fiscal Paulista fica logo no canto esquerdo acima. Assim que você entrar no sistema vai conseguir identificar isso e verá o saldo da Nota Fiscal Paulista com facilidade.

Créditos do NF Paulista

Para conseguir acumular o saldo na Nota Fiscal Paulista é necessário que a pessoa sempre peça para o dono do estabelecimento comercial que vai fazer a compra para que seja colocado o CPF no momento da compra. A Nota Fiscal Paulista é uma forma diferente de conseguir ter um dinheiro extra a cada seis meses.

Quais lojas dão mais créditos no Nota Fiscal Paulista

Até 30% do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) que as empresas pagam acaba sendo devolvido pelo consumidor através de créditos da Nota Fiscal Paulista. O que muitos não sabem é que o valor que a pessoa recebe quando declara o CPF no programa tem relação direta com a quantidade de clientes que informam o CPF.

Ou seja: as loja com menos pessoas pedindo o CPF na nota são as que mais devolvem para o cliente um valor em reais por meio da Nota Fiscal Paulista.

Outra informação importante que você precisa saber para ter mais vantagens com a Nota Fiscal Paulista é que os estabelecimentos comerciais que são especializados em produtos que não sofrem redução ou isenção de ICMS, nem substituição tributária, são os que mais pagam na hora de pedir Nota Fiscal Paulista.

Por meio do regime de substituição tributária, os produtos acabam sendo tributados nas primeiras etapas da cadeia produtiva e não no estabelecimento que faz a comercialização para o cliente final. Nessas situações, se não tiver o recolhimento na loja, não terá ressarcimento de créditos ao cliente.

Outro fator a ser levado em consideração pelo Governo do Estado de São Paulo para o pagamento da Nota Fiscal Paulista é que o crédito também é influenciado pela alíquota de ICMS incidente. Na maioria dos produtos que compramos, é cobrado o ICMS de 18%, no entanto, para produtos da linha alimentícia de necessidade básica, como por exemplo, arroz e feijão, o ICMS cobrado é de 7%. Já aqueles produtos que não são considerados essenciais para a nossa sobrevivência,  como por exemplo, cigarros e cosméticos, aplica-se a alíquota de 25%.

Benefícios do Nota Fiscal Paulista

São muitos os benefícios da Nota Fiscal Paulista, sendo que um deles é a diminuição da sonegação de impostos. A pessoa que sonega impostos acaba sendo acuada quando um cliente vai até o seu estabelecimento comercial e solicita a Nota Fiscal Paulista. Isso porque ela tem que oferecer essa opção, se não o cliente pode denuncia-la por causa desse pedido negado.

Ajudando na fiscalização do pagamento de impostos pedindo a Nota Fiscal Paulista você acaba auxiliando de várias maneiras a sociedade. Pois, o dinheiro que antes era sonegado e agora é pago pelo estabelecimento acaba gerando mais receita para ser investida no estado, melhorando assim a sua qualidade de vida.

Fora isso, quando você se torna um agente do Estado fiscalizando os estabelecimentos comerciais e evitando que eles acabem por sonegar impostos, você ajuda o Estado a economizar dinheiro com agentes da fiscalização e com isso, consegue ter mais sucesso com esse valor que deveria ser investido e mão de obra e que agora será investido em outros patamares do estado.

Outro ponto a ser frisado é que você pode juntar dinheiro com a Nota Fiscal Paulista e fazer o pagamento do seu IPVA, pois se a documentação estiver em seu nome e você estiver em dia com as suas obrigações como cidadão, o dinheiro da Nota Fiscal Paulista será liberado para o pagamento do seu IPVA. No entanto, o carro precisa estar em seu nome e deve estar registrado no estado de São Paulo.

Além de poder pegar esse dinheiro para pagar o IPVA do carro você pode aplicar esse valor como quiser, pois ele pode ser sacado. No entanto, o valor tem que ser no mínimo igual ou maior que R$ 25,00.

Todos os meses você pode ganhar mais dinheiro por meio de sorteios, aonde o Governo do Estado de São Paulo dá prêmios de R$ 10,00 a R$ 100,00. Os cupons são acumulados a cada R$ 100,00em compras que você pediu a Nota Fiscal Paulista. No final do ano tem um sorteio especial de Natal que já chegou a contemplar um contribuinte com R$ 1 milhão.

E se você não quiser colocar o seu CPF na nota pode pegar o cupom fiscal e doar para alguma instituição sem fim lucrativo.

Como Funciona o Nota Fiscal Paulista?

Você sabe como funciona o sistema Nota Fiscal Paulista? O programa que gera crédito em dinheiro para consumidores de São Paulo que pedem a declaração da Nota Fiscal Paulista no momento de cada compra é uma das formas de conquistar um dinheiro extra e ainda ajudar na fiscalização de sonegação de impostos.

Como Funciona o Nota Fiscal Paulista em 2017?

Segundo informações do Governo do Estado de São Paulo, 60% dos créditos acumulados pelos contribuintes gerados por meio da Nota Fiscal Paulista podem ser destinada a ONGs (organizações sem fins lucrativos) e 40% vai para o contribuintes. A alteração nessa regra foram anunciadas pelo governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), no dia 9 de março.

A regra antiga que beneficiava as ONGs era assim: os consumidores ” com CPF dão créditos ao consumidor e os sem CPF acabam gerando créditos para entidades apontadas pelo estabelecimento que gerou a nota se ele quiser. Por isso é comum ver urnas na porta do estabelecimento comercial pedindo para depositar ali as notas para serem doados os impostos da Nota Fiscal Paulista.

Aplicativo do Nota Fiscal Paulista

Agora o contribuinte também poderá ter mais informações por meio de um aplicativo de celular da Nota Fiscal Paulista, que vai permitir ao contribuinte a realização de uma consulta e também poderá fazer através do App essa transferência de créditos, além de indicar organizações sem fins lucrativos que deverão ficar com créditos de notas que tenham ficado em seu poder e não tenham o CPF.

Valor de crédito da Nota Fiscal Paulista 2017

O governado do estado de São Paulo anunciou que a partir de 2017 existirá uma divisão das faixas de devolução do imposto entre 0% e 30%, que inclui a diminuição da devolução de itens de restaurantes e padarias de 20% para 10% do imposto pago, e a ampliação do total de prêmios distribuídos de R$ 4,7 milhões para R$ 6,7 milhões.
O secretário da Fazenda, Hélcio Tokeshi, diz que o interesse pela nota vem caindo nos últimos anos e que as mudanças anunciadas servem para dar um novo estímulo ao serviço. Atualmente, apenas 19% das notas emitidas têm o CPF.

Objetivo da Nota Fiscal Paulista

O grande objetivo do programa Nota Fiscal Paulista é aumentar a arrecadação de ICMS e trazer para a formalidade a comercialização de mercadorias no estado de São Paulo, evitando a sonegação.  Somente 19% das notas tem CPF atualmente, por isso, a pessoa precisa sempre solicitar a emissão da nota com CPF e adquiri prêmios.

Como participar da Nota Fiscal Paulista?

Para participar do programa é necessário ter declarado na emissão da Nota Fiscal o seu CPF para que seja colocado no lançamento da compra. Assim, você terá a geração de impostos.
Mudança no percentual de ICMS

O valor do crédito varia de acordo com o percentual de ICMS de cada comprar e o Governo do Estado de São Paulo já explicou que isso vai mudar em 2017 também.
Atualmente chega a até 20% do imposto pago para valores entre 0% e 30%. Agora terão uma faixa de contribuição que varia de acordo com o produto, confira:

•    30% para açougues, peixarias e livros
•    20% para pneus, lojas de conveniência, revestimentos, vidros, areia, telhas; artigos fotográficos e equipamentos de telefonia e comunicações
•    10% para restaurantes, bares e padaria, entre outros
•    5% para vestuário e acessórios, perfumaria e cosméticos
•    0% para tabacaria, armas e fogos de artifício

Carlos Ruggieri, coordenador do programa da Nota Fiscal Paulista, afirma “que a alíquota foi reduzida onde o programa implantado há 10 anos já alcançou seu objetivo e grande número de consumidores pede a nota. Além disso, são setores em que o controle por parte do governo do estado para evitar sonegações melhorou”.
Quando você ajuda o programa sempre pedindo a declaração do seu CPF na nota ajuda a fiscalizar e com isso aumentam os impostos que podem ser gastos com educação, saúde e saneamento básico.

Prêmios da Nota Fiscal Paulista

O valor de premiação agora será de R$ 2 milhões no volume de recursos destinados a sorteios mensais. Serão R$ 5,7 milhões sorteados entre os consumidores e R$ 1 milhão entre organizações sem fins lucrativos.